21/01/2009

Duas telas de computador...




Duas telas de computador… ligadas virtualmente… uma cidade a adormecer… lua cheia num céu negro… gorda… gulosa… convidando a loucuras… o lado selvagem à flor da pele… vejo-te online… hesito… falas comigo… como se tivesses adivinhado os meus pensamentos… respondo-te timidamente… com delicadeza… sei que aprecias isso… eu também… mas hoje é noite de lua cheia… deixas de parte os cavalheirismos… e confessas… “apetece-me foder”… o sentimento é recíproco… “a mim também” – respondo-te… silêncio… a conversa parece ter morrido por ali… mas apenas por uns instantes… voltas à carga… “estou molhada” – revelas-me… excitas-me… sinto o meu caralho duro… a pulsar dentro das calças… estou cheio de tesão… imagino-te com os calcanhares apoiados na mesa… recostada sobre a cadeira… as pernas afastadas… uma mão dentro das cuecas… pretas… fio dental… com a outra, acaricias um dos seios… que espreita do teu sutiã preto… imaginas-me nu… fechas os olhos… vês-me tocar-me diante de ti… molhas dois dedos com a tua saliva… acaricias o teu clítoris inchado… teso… na ponta dos teus dedos encontras a minha língua… que te chupa e lambe a um ritmo frenético… gemes… baixinho… enquanto tens o primeiro orgasmo da noite… queres parar… já sentes o fogo que arde dentro de ti, mais brando… mas o efeito lunar é fodido… deixas cair a cabeça para trás… enfias dois dedos dentro de ti… os mesmos que te levaram ao teu primeiro orgasmo… imaginas o meu pau a comer-te… levas à boca a outra mão… chupas o polegar… como se tivesses a fazer-me um broche… num vai e vem intenso… profundo… vens-te de novo… mas continuas… estás fora de ti… insaciável… queres que me venha… mas não para já… continuas a chupar o polegar… com vontade… com tesão… que se mexe irrequieto… como te querendo foder a boca toda… os dois dedos enterram-se cada vez mais fundo na tua cona… dás um grito… e vens-te mais uma vez… tens a sensação que tivemos um orgasmo ao mesmo tempo… suada e satisfeita dessa tua fome… sorris e abres os olhos… prostrada na cadeira… diante da tela do teu computador… estás sozinha… são apenas duas telas de computador… ligadas virtualmente… e uma cidade já adormecida… soltas uma frase… em surdina… “- ... Era bom que estivesses aqui!”

Fotografia: gettyimages.com

6 comentários:

vita disse...

Saudades deste sofá...e das belas histórias que tão bem relatas.;)

Beijo

Pearl disse...

Fantasias virtuais que não deixam de ser reais!!

beijinho

Sofa Surfer disse...

Vita,
A tua companhia aqui é sempre um prazer enorme.

Bjo grande

Sofa Surfer disse...

Pearl,
Por vezes a virtualidade da experiencia ultrapassa a realidade ou funde-se nela.
Depende o quanto dás de ti nessa experiencia.
Bjo grande

Vontade de disse...

Adoro a tua escrita... limpa, elegante, excitante. ;)

Sofa Surfer disse...

Ola Vontade,
Obrigado pelo teu comen... ou melhor, elogio!
Deixaste-me todo babado!!!
E com vontade de... regressar ao teu!

bjo babado,
sofasurfer